Educação: Professores da rede municipal de Aracaju entram em greve


Da redação, AJN1

De acordo com a AJN1, na última sexta-feira (1º), os professores da rede municipal de ensino de Aracaju iniciaram uma greve por tempo indeterminado. A categoria optou pela paralisação durante assembleia geral realizada no último dia 28, na sede do Sindicato dos Profissionais de Ensino do Município de Aracaju (Sindpema), e cobra do prefeito Edvaldo Nogueira a revisão do piso salarial nacional.

Além do piso, os professores querem urgência no envio, para a Câmara de Vereadores, do Projeto de Lei que restitui a Gestão Democrática da Educação nas escolas; celeridade na concessão das licenças para cursos e aposentadoria e a última prioridade da pauta: melhoria na infraestrutura das unidades de ensino e dignas condições de trabalho.

“O prefeito Edvaldo Nogueira informou, através da comissão de negociação da PMA, que este ano não vai conceder a revisão do piso salarial nacional do Magistério, em vigor desde janeiro e cujo percentual é de 7,64%. A negativa do prefeito incorre em desobediência à Lei Federal nº 11.738, de 16 de julho de 2008”, afirma o presidente do Sindipema, Adelmo Menezes.

Atos

Durante a greve, os professores farão visitas às unidades de ensino e realizarão plenárias nestes locais para conscientizar a comunidade escolar sobre a necessidade da greve. Nova assembleia geral já está marcada para a próxima terça-feira, dia 5 de setembro, às 9h30, para debater sobre o movimento paredista e traçar novos rumos para a mobilização.

Fonte: Correio de Sergipe

Deixe uma resposta