Em nota, Prefeitura de Estância dá sua versão sobre PSS da SEMAS, após denúncia


Após denúncia realizada pelo radialista Luiz Carlos dos Santos (Dissanti) sobre possíveis irregularidades no Processo Seletivo Simplificado (PSS), da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), quanto a lisura e transparência do referido certame, a Prefeitura de Estância, emite nota esclarecendo os fatos, e diz que várias pessoas solicitaram a revisão da pontuação.

Segundo informações passadas a redação do Entre Notícias, vereadores da oposição, apresentarão na próxima terça-feira, dia 05/09, um requerimento solicitando os devidos esclarecimentos da Administração Municipal. Ainda de acordo com a oposição essa história está longe de acabar.

 

Leia na íntegra a nota da PME:

1. A Administração Municipal de Estância deflagrou três Processos Seletivos Simplificados, em que se inscreveram mais de três mil pessoas,  todos concluídos com sucesso, respeitando as regras estabelecidas nos editais que os regiam, sem que até a presente data nenhum candidato tivesse levantado qualquer tipo de suspeita quanto a lisura do processo. Aqueles que de alguma forma se sentiram prejudicados, entraram com recursos nos prazos estabelecidos no edital do Processo, sendo acatado ou não pela comissão organizadora do PSS, elaborando seus pareceres com base no próprio edital e na legislação vigente;

2. Esses PSS foram acordados entre a Administração Municipal e o Ministério Público Estadual, bem como vem sendo acompanhado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que, inclusive, apresentou algumas sugestões para garantir total transparência e lisura ao processo, todas acatadas pela Administração Municipal de Estância.

3. Sobre a classificação de candidatos no PSS 2017, o edital exige a qualificação técnica (que deverá ser comprovada caso o candidato seja selecionado) e pontua de acordo com o que o candidato informa no Sistema próprio de inscrição, sendo de responsabilidade do próprio candidato a inserção ou não de informações no sistema. A seleção é realizada pelo próprio sistema, sem a intervenção ou manipulação humana, não sendo possível por parte do sistema identificar o indivíduo. Em caso de divergências, dúvidas sobre a pontuação ou ausência do nome do candidato nas listas divulgadas, foi dado o prazo para interposição de recursos, que no caso levantado pela mídia radiofônica, não foi usado pela referida candidata.

4. A candidata em questão, ao fazer a sua inscrição não se atentou ao correto preenchimento das suas informações e confirmou o envio dos dados de forma em que não pontuava  o seu tempo de experiência. Como o  tempo de experiência ficou  zerado, a candidata não obteve êxito na classificação.

5. Passado a primeira fase de inscrição e aberto o prazo para os possíveis recursos, nove candidatos solicitaram revisão da apuração, no entanto, a candidata em questão não entrou com nenhum recurso em tempo hábil para pleitear  possível  correção da sua pontuação.

6. A produção do Sistema de inscrição e de seleção que foi usado nos PSS é de responsabilidade do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI), da Administração Municipal, e foi produzido exclusivamente por Técnicos Efetivos da Prefeitura Municipal de Estância. Todos com comprovado conhecimento técnico e sem vínculos pessoais ou partidários com o atual gestor municipal.

7. A fim de demonstrar o comprometimento da Prefeitura Municipal de Estância com a lisura, transparência e impessoalidade e, principalmente, por respeito a todos os envolvidos no Processo Seletivo 2017, a Administração Municipal de Estância coloca o Sistema utilizado à disposição para análise in loco dos órgãos de controle ou dos técnicos especializados por eles indicados.

 

 

Por Cláudio Hiroshy – Redação do Entre Notícias

Deixe uma resposta