Em Resolução, REDE reafirma sua posição contra Fundo Partidário e Distritão


Em reunião no último final de semana em Brasília, o Elo Nacional da REDE aprovou a Resolução 8/17, que dispõe sobre a posição do partido em relação à reforma política em pauta no Congresso Nacional.  Segundo o texto aprovado, embora tenha potencial para avançar na qualidade da representação política no país, o fato de ser conduzida de forma apressada e por políticos que, claramente, legislam em causa própria, a Reforma Política em curso corre o risco de manter o status quo na política brasileira.

Assim, a REDE reafirma sua posição contra a criação do super fundo partidário, de R$ 3,6 Bi que, distribuído principalmente para os partidos que elegeram parlamentares com dinheiro de corrupção na campanha de 2014, como o PMDB, PT, PSDB e PP. A REDE também se posiciona contra o distritão, pois considera que, nesse sistema, só terão espaço nos partidos os candidatos com expressão eleitoral já consolidada, engessando a possibilidade de renovação e de surgimento de novas lideranças, em especial da juventude.

Fonte: Rede de Sustentabilidade

https://s3-sa-east-1.amazonaws.com/rs-arquivos-uteis/Resolu%C3%A7%C3%B5es/Resolu%C3%A7%C3%B5es+2017/Reforma+Pol%C3%ADtica+para+o+Elo+Nacional.pdf

Deixe uma resposta