Mais uma na Rússia: Japão vence Austrália e garante vaga na Copa de 2018


Gols de Asano e Ideguchi levam japoneses a se juntarem ao Irã, classificado em junho, e complica australianos por acesso sem repescagem

resença frequente nas últimas edições da Copa do Mundo, o Japão não decepcionou e também estará na Rússia em 2018. Em confronto direto com a Austrália, os gols de Asano, aos 41 da etapa inicial, e Ideguchi, aos 38 do segundo tempo, foram suficientes para garantir a vitória por 2 a 0 que classificou a seleção nas eliminatórias asiáticas. Os japoneses chegaram aos 20 pontos e, com uma rodada de antecipação, não podem mais ser alcançados pelos próprios adversários e Arábia Saudita, ambos com 16 atualmente.

O primeiro tempo começou agitado, com chances para as duas equipes. E foi a Austrália quem mais assustou, com uma bola na trave do atacante Leckie, aos 38 da etapa inicial. O chute desviou e quase tirou o goleiro da jogada, mas explodiu no poste. No entanto, o castigo foi rápido: apenas três minutos depois, Nagatomo acertou belo cruzamento para Asano, que saiu sem marcação na área e mandou para o gol.

No segundo tempo, a Austrália bem que tentou chegar ao gol de empate, apesar do mau início. Mas os japoneses mostraram sangue frio para aguentar a pressão crescente durante a metade da etapa final e foram recompensados. Depois de muita briga no meio de campo, a bola caiu no pé de Ideguchi Yosuke, que arrancou e encheu o pé, mandando no ângulo do goleiro Ryan.

Desde que disputou a Copa do Mundo pela primeira vez, em 1998, o Japão não perdeu uma edição sequer. Este será o sexto mundial seguido do país, que é treinado pelo bósnio Vahid Halilhodzic, responsável por levar a Argélia às oitavas do Mundial no Brasil, em 2014. As melhores participações da equipe asiática foram em 2002 e 2010, quando os japoneses pararam nas oitavas.

Se de um lado há festa pela classificação, do outro há preocupação. Com a derrota, a Austrália viu suas chances de conseguir uma vaga direta diminuírem – carimbam o passaporte os dois primeiros colocados. A equipe está ao lado da Arábia Saudita, ambas com 16 pontos. No entanto, os Socceroos têm um saldo de +4, contra +6 do time saudita. Com isso, os australianos precisam vencer a Tailândia por três gols de diferença na última rodada, terça-feira que vem, e ainda torcerem por um mau resultado dos sauditas diante do Japão. Os dois concorrentes jogam em casa.

Fonte: GE

Deixe uma resposta