Prefeito atira na casa de vereador após discussão; “Todo mundo tem um limite”, disse o prefeito


Prefeito assume ter atirado na casa de vereador após discussão: ‘Todo mundo tem um limite’

O prefeito de São Bento do Tocantins, Ronaldo Parente (PSDB), prestou depoimento na Polícia Civil e confessou que fez disparos contra a casa do vereador Adelsim Araújo (PP). Ele afirma que perdeu o controle e se arrepende de ter atirado. O caso foi registrado na noite da última terça-feira (9).

“Arrependo. Se tivesse oportunidade voltaria atrás. Não estou aqui querondo justificar, dizer que estou certo. Infelizmente eu perdi o controle Porque sou muito calmo, todo mundo me conhece, mas infelizmente todo mundo tem um limite”, afirmou o prefeito em entrevista à TV Anhanguera.

A confusão entre os dois políticos começou após uma discussão e troca de insultos em áudios pelo WhatsApp.

Prefeito: Uma hora tu faz um teste comigo. Tu marca um lugar pra nós encontrar só nós dois. Eu vou te ensinar como é que a gente faz com cabra safado igual tu [sic].

Vereador: Se tu tá pensando que eu tenho medo de tu, peita neu e repara quem é que tem mais a perder [sic].

No momento do atentado estavam na casa, que fica no centro de São Bento do Tocantins, os dois filhos do parlamentar. Além da sogra e uma cunhada de Adelsim Araújo. “Não sou um homem de briga. Não uso arma de fogo, não tenho arma nenhuma na minha casa. Vou botar na mão de Deus, primeiramente. Agora tá na Justiça. Esperar na justiça do homem”, afirma o vereador.

Pelo menos 10 tiros de pistola acertaram a janela e paredes da casa. O vereador estava chegando no local quando ouviu os disparos. Ele afirma que os filhos estão em pânico e agora teme pela família.

“Ainda estou com o barulho dos tiros na cabeça. Eu pensei que aqueles tiros ia matar todo mundo que estava dentro de casa. Nem em mim eu pensei tanto, só nas crianças e na minha filha [sic]”, afirmou Rita Vieira Barbosa, sogra do vereador.

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o caso. O prefeito prestou depoimento na manhã desta quinta-feira (11) e foi liberado para responder em liberdade. Ronaldo Parente afirma que a arma é registrada e após atirar na casa do vereador resolveu se desfazer da pistola, jogando dentro de um córrego da região.

Nas ruas da cidade, a confusão entre o prefeito e o vereador se tornou o assunto mais comentado na pequena cidade de São Bento. “Né bom não. Nem para um nem para outro porque violência não leva ninguém a lugar nenhum”, afirmou um morador.

Entenda

A casa do vereador Adelsim do Povo (PP) foi alvo de tiros na noite desta terça-feira (9) em São Bento do Tocantins, na região do Bico do Papagaio. Os disparos foram feitos pelo prefeito da cidade Ronaldo Parente (PSDB). Os dois teriam uma desavença e antes dos disparos trocaram ofensas em áudios pelo WhatsApp. Ninguém se feriu.

“Faço cobranças, vídeos mostrando a situação da cidade. Fiz um falando das condições da feira, que está abandonada, e de uma obra de drenagem feita na principal da cidade, mas que está alagando outro setor. Minhas cobranças são sempre em relação à melhoria da cidade. Mas ele zangou”, afirmou ao G1.

Adelsim do Povo afirma que a confusão desta terça-feira ocorreu após um áudio no WhatsApp. “Mandaram em um grupo dizendo que ele é ‘campeão de obras’, mas eu falei que não tinha nada de campeão de obras, que ele é campeão de mentiras. Aí ele começou a mandar áudios me chamando de moleque e chamando para brigar. Eu também mandei áudios e ficou aquela coisa”, afirmou.

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.