A força das mulheres na política


A mulher brasileira iniciou sua participação efetiva nas decisões políticas com direito ao voto em 1932 pelo Código Eleitoral. No entanto, o voto feminino passou a ser previsto na Constituição Federal somente em 1934.

Celina Guimarães foi a primeira eleitora brasileira, ela requereu em 1927 sua inclusão no rol de eleitores do município de Mossoró (RN), onde nasceu. Após a entrada em vigor da Lei Estadual nº 660, de 25 de outubro daquele ano, que tornava o Rio Grande do Norte o primeiro estado a estabelecer a não distinção de gênero para o exercício do voto.

Dados de 2018 nos informam que as mulheres são 52% da população brasileira, 52,5% do eleitorado e quase metade das filiadas a partidos políticos, mas são menos de 15%  dos representantes em cargos eletivos.

Fazendo um recorte dos últimos trinta anos no âmbito da política nacional, podemos citar algumas mulheres que viraram referência nos espaços do Legislativo e Executivo brasileiro: Luiza Erundina, Dilma Rousseff, Marina Silva, Marta Suplicy, Gleisi Hoffman, Luciana Genro, Luiza Helena, Benedita da Silva, Jandira Feghali, dentre muitas outras.

Em Sergipe que, nesse mesmo período, sempre foi um solo fértil para que mulheres se destacassem na política, a exemplo de: Maria do Carmo, Professora Ana Lúcia, Gorete Reis, Maria Mendonça, Conceição Vieira, Lúcia Falcon, Susana Azevedo, Angélica Guimarães, Eliane Aquino, Gracinha Garcez, Kity Lima, Emília Correia e muitas outras.

Na Cidade Jardim (Estância/SE), a história não é diferente, por ser uma cidade pujante culturalmente, sempre se destacou ao longo dos anos por ter participação efetiva de mulheres na política que contribuíram e contribuem para o fortalecimento e o empoderamento feminino, vale lembrar os nomes de: Núbia Nabuco, Deyse Garcia, Raimunda Soares, Maria de Jadiel, Edneuza da Farmácia, Chica do Fato, Hélia Pinto, Marieta Falcão, Alinete Soares, Dra. Cleide, Dra. Patrícia, Suely Barreto, Adriana Leite, Gabriela Menezes, Ivonia Aparecida,  Professora Vanuza do Porto, Maria José, Ziza Costa, Magna Brasil, Nete da Lojinha, Edna Rezende, Joyce Batista, dentre muitas outras.

Nessa eleição, três mulheres deverão disputar corações e mentes dos estancianos. Cada uma com estilo próprio, linguagem e performance ideológica diferente, mas, todas com o propósito de fortalecer a voz feminina e defender as pautas de empoderamento e igualdade de gênero.

Enquanto diagnóstico político do perfil da atuação política das três candidatas, é importante reconhecer que todas têm legitimidade para representar os sergipanos na Assembleia Legislativa.

Sobre a atuação de cada uma delas podemos destacar: A contundência, dinâmica e o debate qualificado da pré-candidata Suely Barreto que evidentemente, são pontos muito positivos na atuação política da representante do Cidadania; a professora Adriana Leite trafega com uma performance diferente, apesar de defender o empoderamento de gênero os encaminhamentos percorrem vias distintas, mas é importante frisar que com passar dos anos a herdeira dos Leites tem apresentado uma postura amadurecida, demonstra está concentrada em defender pautas conservadoras anexada ao fundamentalismo religioso e não abre mão em defender o debate da família tradicional, bem como, um projeto político conectado mais à direita. Nesse cenário de quadros femininos municipais apresenta-se como revelação a filha do prefeito municipal, a jovem Gabriela Menezes, essa vêm apresentando características parecidas com o pai. É importante entender que apesar de ser jovem e aspirante na política têm-se destacado pela capacidade de intervenção na máquina municipal, Gabriela apesar de filha de Gilson, sabe percorrer e definir os seus próprios caminhos, é proprietária de uma personalidade forte e determinada, visualizo nela uma possibilidade de defesa das pautas progressistas.

O cenário ainda é difuso e muita coisa haverá de acontecer, caso se materialize no rol das pré-candidaturas os nomes dessas três mulheres, entendo que todas elas darão uma contribuição extraordinária para fortalecer e incentivar a participação de mais mulheres na política.

Rapidinhas do Ponto a Ponto

Breno Vitor está se recuperando

Todos estamos acompanhando o drama vivenciado pelo amigo Breno, a sua luta e resistência pela vida tem sido uma batalha coletiva entre profissionais de saúde do HUSE, familiares e amigos. Continuaremos orando e torcendo para sua recuperação plena e em breve estaremos recepcionando você totalmente recuperado na Cidade Jardim.

Grupo de Alinete Soares puxou o freio de mão

Dias atrás o ex-vereador Fabrício usou as redes sociais para informar que estava indignado com setores da gestão de Gilson Andrade e do seu vice André Graça. Como a política tem uma dinâmica própria depois de uma agradável conversa com o gestor na sala refrigerada tudo se normalizou. Quem souber o que houve ganha um picolé de mangaba!

PSOL/SE quer vaga no Senado

O Partido Socialista da Liberdade (PSOL) poderá fazer uma aliança com o PT de Rogério Carvalho, em troca querem indicar o nome do advogado Henry Clay para concorrer ao cargo de senador da República. Para alguns militantes do PT seria uma oportunidade do PT/SE se reencontrar com o campo democrático e popular em Sergipe.

Prefeito Gilson manda recado

O radialista e prefeito Gilson Andrade em seu programa semanal na manhã do último sábado, 15, mandou um recado claro para seus opositores: “irei responder as insinuações com trabalho”. Uma coisa é certa prefeito, o senhor pode ganhar todas as eleições de sua vida, mas nunca calará a imprensa estanciana. É sempre bom lembrar que a imprensa tem um papel estratégico na formação de opinião pública e quem a direciona são fatos e verdades.

Prefeito Gilson manda recado II

O nobre alcaide é sem dúvida um político astuto e habilidoso, acredito também que é um homem de discernimento equilibrado, entretanto, querer colocar a responsabilidade na imprensa e em opositores, a sua quase fissura política com Dr. Misael Dantas, é no mínimo acreditar que os estancianos são ingênuos. O próprio Misael declarou em programas de rádio que o diálogo com Gilson estava muito distante e que a muito tempo já não era mais chamado para compartilhar de decisões políticas referente ao grupo. Aí não cola né prefeitão, engane, mas, não se engane!

Moradores do Recanto Verde na bronca com o transporte público

Só sabe o que é depender de transporte público quem realmente enfrenta essa realidade cotidianamente. O município sempre deixou a desejar quando o assunto é melhoria do transporte para os munícipes que moram longe do centro da cidade. A qualidade do serviço a cada dia tem diminuído, veículos em condições não adequadas que não dão conforto e segurança aos usuários, do outro lado a SMTT como sempre numa miopia aguda. Todos sabem o que veem, mas fingem que não estão vendo.

Transporte coletivo municipal precisa de apoio da gestão

Já passou da hora de criar um programa municipal que contribua diretamente no auxílio para renovação da frota do transporte coletivo na cidade de Estância. É preciso ter mais sensibilidade com as pessoas que usam o sistema e estender a mão para que os associados e cooperados do setor possam encontrar uma alternativa viável para renovar a frota.

Cizinho do PSOL: Um camarada resiliente

Faz anos que conheço o amigo Cizinho da Farinha, é verdadeiramente um homem de princípios e que fecunda em sua militância a tarefa de lutar cotidianamente para construir uma sociedade mais justa e igualitária. Um homem que não se rende, mesmo com os tropeços da vida, levanta e continua a lutar.

Mitidieri já se articula como nome escolhido do grupo

Está ficando óbvio que o nome escolhido pelo grupo governista será o do Deputado Federal Fábio Mitidieri. O rapaz se concentrou e investiu muito sapato e saliva para alçar o título de timoneiro do grupo ligado a máquina estadual. Já dizia o saudoso João Alves Filho: “é preciso ter muito cuidado com esses meninos, eu mesmo fui surpreendido por um”, referindo-se a Marcelo Deda que o derrotou nas eleições de 2006.

7° caminhada para Oxalá

Dia 21 de janeiro acontecerá uma das manifestações mais importantes de Sergipe. A caminhada para Oxalá é extremamente importante para que mostremos o quanto ainda é necessário percorrer para alcançar definitivamente a equidade social e racial, bem como, acabar com a intolerância religiosa. Quem puder participar estará contribuindo para o fortalecimento da luta contra intolerância. Em Estância Pai Marquinhos tem sido o principal mobilizador.

Professor Dilson Águia: o ponto fora da curva

Sempre aos sábados é muito positivo ouvir o professor Dilson Águia no Programa “SINTESE em Ação”. Colocando suas opiniões sobre os mais diversos temas de forma muito bem embasada. Percebo, que suas leituras sobre o tema educação percorre o caminho legalista, científico e muito aprofundado, sempre buscando construir uma narrativa conectada com a real conjuntura política e sócio-econômica do país. Com Dilson não há espaço de jogar para a torcida. No entanto, é percebido que nem todos da atual direção do SINTESE, exercita dessa desenvoltura materializada pelo Águia.

Ivan Leite participa de encontro com Reitor da UFS

Na tarde desta sexta-feira, 14, o ex-prefeito Ivan Leite e sua esposa, Adriana Leite, estiveram presentes em uma reunião com empresários do município e equipe técnica da Universidade Federal de Sergipe, visando estudar parcerias em favor do desenvolvimento do município. O Magnifico Reitor Valter Santana e sua equipe técnica, visitaram o parque industrial de Estância, além do complexo da Fábrica Santa Cruz. #Ascon

Câmara de Vereadores de Estância concede 25% de reajuste a servidores

Após reunião da diretoria do SINDSEME, com o Presidente da Câmara e sua equipe técnica, ficou celebrado o acordo do reajuste salarial dos servidores efetivos da câmara municipal no percentual de 25%. Destacou o sindicato, na pessoa do seu Presidente, Carlito Lemos, que esse foi o maior reajuste salarial nos últimos dez anos. O Presidente do Parlamento Municipal, Vereador Misael Dantas:  enfatizou ”“estou Vereador, e Presidente, mas sou um servidor público municipal e estadual. Então, seria uma desfeita com minha classe de servidor público, se nesse primeiro ano da minha gestão não fosse concedido um bom reajuste salarial.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.