Deputado do PL, é preso pela PF por descumprir medidas cautelares


Capitão Assumção é suspeito de participação em atos antidemocráticos, divulgação fake news e ataques a ministros do STF

Deputado Capitão Assumção, do PL — Foto: Reprodução

O deputado estadual Capitão Assumção (PL), do Espírito Santo, foi preso nesta quarta-feira pela Polícia Federal por descumprir medidas cautelares. O parlamentar é suspeito de participação em atos antidemocráticos, divulgação fake news e ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele stava proibido de deixar o estado e acessar as redes sociais e utilizava uma tornozeleira eletrônica.

A determinação para a prisão partiu do ministro Alexandre de Moraes, do STF. Desde dezembro de 2022, após uma ação da PF, Assumção fazia uso do monitoramento eletrônico. Na ocasião, ele estava questionando o resultado das eleições presidenciais.

Em seus perfis na internet, também bloqueados por decisão judicial, ele chegou a escrever: “Repitam comigo: O STF deu um golpe de Estado. Depois da “diplomação”, foram todos a festa de samba na casa do advogado KayKai e junto o diplomado LARÁPIO. Foram festejar o golpe na Democracia. #OLadraoNaoVaiSubirARampa”.

Em fevereiro de 2023, Assumção chegou a retirar a tornozeleira durante sessão da Assembleia Legislativa por cerca de quatro minutos e dizer: “Só um instantinho que vou tirar um negócio que está me atrapalhando, senão não vou falar direito. Depois eu coloco de novo”. Com o equipamento nas mãos, ele também debochou do STF.

Após a prisão do deputado, o senador Magno Malta (PL) publicou um vídeo no Instagram o defendendo: “O seu partido, o PL do estado do Espírito Santo, está do seu lado”.

Fonte: O Globo

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.