Dominguinhos reposiciona pré-candidatura a prefeito de Estância em 2024


Em entrevista concedida ao radialista Luiz Carlos Dussantus, na Rádio Mar Azul FM, o ex-vereador e presidente do Partido dos Trabalhadores, José Domingos Machado Soares (Dominguinhos), reposicionou a pré-candidatura a prefeito de Estância após o apoio público do militante histórico do partido, Professor Dudu, que utilizou as redes sociais para falar da importância do PT ter uma candidatura própria e disse que vota e apoia Dominguinhos caso o mesmo decida manter a pré-candidatura. “De sorte que o Partido dos Trabalhadores nos últimos trinta dias tem avançado muito internamente, e o professor Dudu que é um petista histórico, publicou nas suas redes sociais, a necessidade do PT ter uma candidatura própria e hipotecou a sua palavra que nos apoiaria se continuássemos sendo o nome do Partido dos Trabalhadores e nada justifica que o partido do presidente Lula que obteve quase 70% dos votos e que teve muitos avanços nos últimos meses através do que o Governo Federal tem proporcionado ao povo do Brasil, na justifica que uma cidade dessa, com características progressistas, democráticas, populares e que enfrentou a Ditadura e que foi uma trincheira anti-bolsonarista, nós não tenhamos uma candidatura”, disse Dominguinhos.

Em seguida, Dominguinhos fez também um apanhado histórico sobre algumas candidaturas para a Prefeitura de Estância, de grandes nomes que não foram eleitos, mas que deram uma grande contribuição para a Cidade Jardim, a exemplo do advogado João Batista de Oliveira, o técnico do Tribunal de Contas, José Francisco do Nascimento do bairro Bomfim e Ana Helena que foi candidata em 1982.

Dominguinhos defendeu também a tese de unidade em torno das pré-candidaturas progressistas, PT, PDT e PSOL, e disse que vai conversar com Márcio Souza (PSOL) e Joaquim Ferreira (PDT) para juntos apresentarem uma candidatura única. Foi quando, o radialista Dussantus fez uma provocação dizendo que tanto Márcio Souza, como Joaquim Ferreira já deixaram claro que não serão vice de ninguém. Dominguinhos, rebateu a lógica da política é: ou se constrói a unidade ou enfrenta a derrota, mas nesse momento agora a esquerda tem o Governo Federal, boa disputa na sociedade do ideário progressista e popular na sociedade.

Quando perguntado por Dussantus, se o PT está construindo uma adesão ao grupo de André Graça, Dominguinhos respondeu que o conjunto do “PT em Estância é composto por três agrupamentos bem definidos, nós apresentamos a CNB (Construindo um Novo Brasil), o vereador a RS (Resistência Socialista) e o professor Dudu a AE (articulação de Esquerda) e o que o professor Dudu defende e eu também defendo é a candidatura própria, forma uma maioria de mais de 60%, mas eu não tenho dúvidas que o vereador Artur acompanhará a decisão do Partido dos Trabalhadores”.

“Tenho a absoluta certeza que terei o apoio das lideranças estaduais do PT, como o senador Rogério Carvalho, o deputado João Daniel e estarei conversando no próximo dia 08, com o Ministro Márcio Macedo, que é um amigo e quem lidera a corrente CNB em Sergipe”, completou.

O pré-candidato Márcio Souza participou por telefone e disse estar feliz em saber que o PT oficialmente agora tem uma pré-candidatura, e parabenizou o professor Dudu por ter dado a sua palavra em apoio à candidatura de Dominguinhos, ampliando o debate no conjunto do partido.

Durante a entrevista Dominguinhos recebeu uma mensagem pelo WhatsApp de um companheiro da Articulação de Esquerda dizendo que o apoio a uma candidatura própria e ao seu nome foi uma deliberação da corrente e não somente do professor Dudu.

Por Cláudio Hiroshy

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.