Márcio Macedo representa Lula em Jornada Latino-americana e Caribenha de Integração dos Povos


Evento contou com a participação de Pepe Mujica e lideranças femininas de governos colombianos e bolivianos

A Jornada Latino-Americana e Caribenha de Integração dos Povos, que reuniu movimentos sociais, intelectuais, governantes e ex-governantes da região, terminou esta semana em Foz do Iguaçu, no Paraná. O evento, que teve como destaque a participação do ex-presidente uruguaio Pepe Mujica e de lideranças femininas da Colômbia e da Bolívia, buscou fortalecer novos caminhos para a integração regional com base na unidade popular, social e política.

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Márcio Macêdo, foi escalado pelo presidente Lula para representá-lo. Diante de quase três mil pessoas, Macedo falou sobre a importância de combater as fakenews difundidas pela extrema direita no Brasil e no mundo, e de defender a democracia como valor universal.

Macedo disse que o evento aconteceu em um momento crítico, em que a democracia está sob ataque, o mundo está em guerra, com mais de 20 conflitos, e a extrema direita defende um ultranacionalismo que segrega e discrimina. “Nós temos uma visão contrária a esse cerco à democracia: queremos soberania, com integração entre nossos povos que vai além da integração econômica, que vai além da integração política, que vai além da nossa irmandade como gente latino-americana. Essa jornada diz não à guerra e sim à paz”, afirmou.

O ministro também destacou os esforços do governo brasileiro e do presidente Lula para o cessar-fogo imediato em Gaza e o fim do que chamou de genocídio de palestinos. Ele lembrou que o Brasil, que preside o G20, propõe um modelo de desenvolvimento economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente sustentável para os povos. E reafirmou que nas eleições deste ano, no Brasil e em mais de 90 países, “é necessário que o recado que seja dado é que nós não abriremos mão da democracia com justiça social, como a forma de convivência entre os contrários, como a forma de resolver os conflitos na sociedade e como a forma de levar bem-estar para nossa gente”.

Macedo dividiu o palco com Pepe Mujica, que foi ovacionado pela plateia. O ex-presidente uruguaio recebeu um abraço de Lula, transmitido pelo ministro, e elogiou a relação do governo brasileiro com a sociedade civil organizada. Mujica ressaltou a necessidade de maior integração dos movimentos de massa pelos valores democráticos e pela defesa da América Latina e do Caribe.

Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.