AÉCIO do pó ao pó!


De Gladiador Político a Custodiado Domiciliar.

Foto:Kleyton Amorim

 

Essa frase aparece em Gênesis 3,19. Ela é dita por Deus a Adão, depois que Adão e Eva comeram o fruto da árvore   que Deus lhes proibira de comer. Todo o versículo 19 diz:

“Com o suor de teu rosto comerás teu pão até que retornes ao solo, pois dele foste tirado. Pois tu és pó e ao pó tornarás”.

 

Nascemos nus, incrédulos, doridos e lacrimosos.

E morremos quando?

Quando perdermos a esperança de lutar; quando deixamos de dar valor ao que realmente importa; quando deixamos de amar o próximo; quando perdemos a oportunidade de existir na vida social pelos erros nefastos da nossa soberba e ambição. Mas, se mesmo assim continuarmos a viver, restar-nos-á apenas o sepulcro do cárcere das paredes invisíveis.

Não diferente da vida, na política morremos quando simplesmente a nossa existência deixa de ser notada, quando não somos mais essenciais para as conjecturas e os projetos políticos viram um balão sem destino ou um simples barquinho de papel a deriva de um oceano sem sal.

A vida nada mais é que uma passagem, uma viagem, uma oportunidade de viver e morrer para tornar os sonhos coletivos em realidade. Compreendo que a política é o instrumento de organização mais extraordinário e capaz de solucionar problemas, edificando uma sociedade mais justa e menos desigual. Acredito que quando participamos dela, precisamos falar e agir de forma coerente com a confiança dispensada pelos nossos criadores… ”o povo”.

O castigo recebido por Aécio é como uma punição comparada a um purgatório sofisticado, pois, o que o falso líder fez com os corações e mentes no processo eleitoral de 2014 é uma pena levíssima. Foi o Aécio e o PSDB os principais responsáveis pela disseminação do ódio e do apartheid social no pleito de 2014.

Foi Aécio quem inaugurou a tese de um terceiro turno nas eleições presidenciais daquele ano e corroborou com a semeadura do golpe que retirou uma presidenta honesta do Planalto. Aécio foi o piloto que deflagrou um processo de seletividade e promiscuidade com os coronéis de togas e os pistoleiros da grande mídia brasileira. Fez a maior campanha difamatória da história recente a um único partido e a um único homem. E qual foi à punição do homem pó? Um exílio aconchegante em sua nobre residência ao cair do sol.

Esse é o Aécio que pediu milhões emprestado ao ‘delator da carne’ para facilitar a relação espúria com o governo ilegítimo e usurpador de Temer. Fez lobby para vender apartamento e galpões superfaturados de seus familiares e laranjas. É esse Aécio que julgava todos seus adversários e se colocava entre o bem e o mal, um falso paladino da moral e da ética. Acredito na justiça do meu país e sei que ela será exercida plenamente a esse pulha que desonra o bom e bravo povo mineiro.

Para o Brasil é um momento de muita esperança, onde agressores da dignidade social, abutres do poder e tomadores do erário são desmascarados e condenados a abstinência política. Isso é extremamente positivo. Pois só assim, continuaremos acreditando que a política é o melhor instrumento de transformação de uma sociedade.

A cada dia que passa nos deparamos com mais casos de improbidade administrativa, corrupção e desmandos na administração pública. A criminalização da política está na pauta dos que defendem o fascismo e as ditaduras. É a descrença na atividade política que se torna cada vez mais forte e tem afastado principalmente a juventude de participar e debater os grandes temas para o Brasil. Entretanto, é preciso estar ciente que quanto mais às pessoas de bem se afastam das discussões políticas, maior a possibilidade daqueles que utilizam cargos eletivos se locupletarem, sem nada a fazer pelo bem do povo, perpetuando-se no poder, enganando e ludibriando como fez o Aécio Neves.

A célebre frase de Nicolau Maquiavel se encaixa tão bem nos dias atuais que nem parece ter mais de 500 anos. “A desgraça dos que não se interessam por política é que sempre serão governados pelos que se interessam”.

 

Mário Dias

Deixe um comentário para “AÉCIO do pó ao pó!

  1. Rafael Carvalho disse:

    Bacana. Gostei muito. Parabéns pelo texto e pela visão do legado de corrupção deixado por Aécio, ele que representa a estirpe dos tubarões da política brasileira.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.