Gracyanne Barbosa fala de possíveis cliques indiscretos na Sapucaí: ‘Bunda balança’


Rainha de bateria da União da Ilha diz que Belo não sente ciúmes do carnaval e revela que sofre assédio de mulheres em rede social: ‘Mandam nudes mesmo’.

Gracyanne Barbosa voltou para ficar no carnaval. Depois de estar fora da folia em 2017 e estrear como rainha de bateria da União da Ilha no ano passado, ela está com tudo. Reinando à frente da bateria pela segunda vez em 2019, a modelo fitness garante que sua história com a agremiação está só começando e participa da série de ensaios do G1 “As escolas e suas cores”.

“Foi sofrido ficar fora do carnaval, mas precisei viajar para Dubai e foi uma experiência muito legal. Esse ano me fizeram outra proposta para um trabalho na Rússia durante o carnaval, mas eu preferi não aceitar e ficar por aqui. E eu penso um carnaval por vez. Espero que a Ilha continue na minha história, porque estou muito feliz de estar com a escola e sinto que nasci lá. Não adianta você estar ali desfilando em um cargo que todo mundo deseja se a escola não está satisfeita e feliz com a sua presença. É um lugar muito especial”, diz.

Gracyanne Barbosa, rainha de bateria da União da Ilha, em ensaio exclusivo do G1 — Foto: Marcos Serra Lima/G1

Especial também é a presença do cantor Belo, com quem é casada, que faz questão de estar por perto em todas as oportunidades. Seja no ensaio na escola e, claro, na Sapucaí.

E a presença forte de Belo parece afastar o assédio em cima dela. Tanto que, segundo Gracyanne, os homens ficam acanhados e não chegam até ela. Mas as mulheres já descobriram uma nova maneira de chegar. “É muito difícil eu receber uma cantada, mesmo em rede social. Quando eu recebo é de mulher. E elas mandam nudes mesmo. Não são muitas, mas quando acontece é de mulher.”

Boa forma e pole dance

Frequentadora assídua de academia, Gracyanne descobriu uma nova aliada: as aulas de pole dance. “Comecei a fazer agora. A impressão que eu tinha é que você tem que ser muito magrinha e ter muita flexibilidade. Então, eu achava que não era muito para mim. Só que eu descobri que é muito mais pesado do que eu imaginava. Já fiz vários esportes e eu nunca fiz um tão difícil. E eu me apaixonei. É bem diferente da musculação, porque trabalha o corpo de uma maneira que eu não estou acostumada. E é muito sensual. Você consegue sentir a sua desenvoltura, você se soltando com a aula. Trabalha muito com a coisa da autoestima”, conta.

Mesmo com o corpão, Gracyanne Barbosa garante que não existe perfeição. “Tem várias coisas que eu não gosto no meu corpo. Mas não é que isso me gera insegurança. Talvez quando era mais nova sim. Só que hoje em dia eu tenho maturidade para aceitar as minhas imperfeições tranquilamente. E eu não tenho todo essa preocupação se vão reparar ou não na Sapucaí.”

E sobre os olhares e cliques indiscretos no desfile na Sapucaí, Gracyanne se diverte. “Sempre penso em segurar a onda de não sambar tanto, fazer muitos gestos para não sair toda esquisita nas fotos do desfile. Mas na hora eu não lembro, quero sambar. E a bunda balança. E ainda bem que balança, porque não teria graça se não balançasse”, diz ela, que garante não passar o dia na academia: “Embora as pessoas achem que eu fique horas na academia, eu malho em média 50 minutos por dia”.

Fonte: JL Política

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.