Onde está o dinheiro? O magistério exige reajuste de 33,24%


Iniciei minhas caminhadas no movimento sindical no início dos anos 2000 e o prefeito municipal era Giovani Bento que teve a sua gestão do meio para o fim sendo uma verdadeira catástrofe.
Na época eu prestava serviço de veiculação sonora com carro de som ao SINTESE, SINDISA,  SINDTEXTIL, SINDSEME e outros.

Membros da direção do Sindicato dos Professores a época, tinham clareza e agiam sempre de forma muito transparente e contundente na defesa de forma exclusiva das trabalhadoras e trabalhadores do magistério.

No governo do ex-prefeito Ivan Leite, a cidade e a Região Sul vivenciaram momentos apoteóticos da luta sindical. O Ivan sem dúvida foi o prefeito mais cruel com o magistério estanciano. Foi ele, o responsável pelo corte de salário dos profissionais da educação, e, não foi qualquer corte foi praticamente 50% na maioria dos salários do corpo docente.

Naquela época mais uma vez registramos uma direção sindical forte, altiva e comprometida com a defesa da educação e dos trabalhadores do magistério.
E quem estava lá dando total suporte a Ivan? Quem? Isso mesmo, Dr. Gilson Andrade.

Em 2013 a gestão de Carlos Magno começou até bem. Mas, a soberba, o descontrole administrativo e a crise do impeachment de Dilma, desalinharam sua gestão. Há por parte de alguns, insinuações que membros e lideranças do SINTESE a época votaram em 2012 no próprio Magno para prefeito. Mas, eu mesmo não acredito nessa hipótese absurda.

No final de 2015 o ex-prefeito Carlos Magno teve a infelicidade de atrasar em até 10 dias do mês seguinte o pagamento dos profissionais do magistério. Erro crasso! O qual lhe custou a tão sonhada reeleição.

No segundo mês do atraso os munícipes estancianos assistiram um dos filmes mais bem produzidos pelo movimento sindical da história na Cidade Jardim. O SINTESE protagonizou um movimento de rua extremamente contundente e agressivo contra o governo do médico humanista. Foram vários outdoor’s espalhados na cidade, jornais, informativos distribuídos em todos os bairros da cidade, inclusive em povoados e assentamentos, feira livres, porta de fábricas, escolas e etc. Atos como: via-crúcis, caminhadas, ocupação da sede da Prefeitura e Câmara Municipal, enfim, o limite era o céu para restabelecer os devidos direitos dos trabalhadores.

Em 2017 um novo gerente assume a gestão municipal, dessa feita o prefeito Gilson Andrade que apertou os cintos e começou a restabelecer um diálogo fraterno e propositivo (segundo os dirigentes sindicais ligados ao SINTESE da Subsede Regional Sul). De lá para cá percebemos que para esses dirigentes a educação municipal sempre esteve na mais perfeita ordem.

Essa relação entre atuais dirigentes da subsede Regional Sul SINTESE E GILSON apresenta fortes indícios de prevaricação e conformidade, visto que, o pagamento do piso e do salário em dia era de fato a principal e/ou única bandeira para alguns dos ex-radicais ou radicais fake news ligados ao SINTESE. Compreendo que a tarefa do sindicalismo não pode ser apenas por salários pagos dentro do mês (obrigação e não favor) e sim por melhores condições de trabalho, investimento em material didático e tecnológico adequado para o ensino aprendizagem, transporte escolar de qualidade para os discentes e docentes, merenda escolar que garanta a complementação da segurança alimentar dos alunos, ou seja, lutar pelo todo e não apenas pela parte.

Entretanto, a domesticação de alguns dirigentes tem comprometido a luta por direitos, estamos chegando em abril, e pasmem, até agora o alcaide Gilson Andrade não pagou o piso do magistério com o devido reajuste de 33,24%. Mesmo sendo convidado para inauguração da nova sede do SINTESE, mesmo recebendo notas altas pela gestão da educação, o alcaide não se acovardou e mandou para os amigos sindicalistas um ofício dizendo que irá pagar somente o reajuste de 20%.

Estância é a terceira maior arrecadação do interior do Estado. Um dos trunfos da gestão de Gilson Andrade é a propaganda da saúde financeira do município. A pergunta é: o quê houve com os recursos? Não quero acreditar que o vírus do desgoverno administrativo contaminou a gestão do prefeito rojão!

Mas, agora não tem jeito, graças a cobrança de setores da imprensa estanciana e a altivez dos sintesianos(as) que não se renderam aos caprichos da gestão, foi aprovado na última assembleia que não aceitarão o descumprimento da Lei e irão até as últimas consequências para garantir o reajuste de 33,24%. Essa posição da categoria fez com que a direção da subsede Regional Sul fosse obrigada a enfrentar o prefeito Gilson Andrade e exigir o cumprimento da Lei.

Meus parabéns as guerreiras e guerreiros professores que são os verdadeiros pilares do SINTESE. Vocês estão exercendo como sempre um significativo papel para o fortalecimento do sindicalismo de outrora. Dirigentes passam, prefeitos passam e o que verdadeiramente fica são vocês trabalhadoras e trabalhadores do serviço público!

Mesmo contrariando alguns, a luta continuará!

Rapidinhas do Ponto a Ponto

Márcio Macedo retorna à Câmara Federal
Os sergipanos viram como positivo para o cenário político, o retorno do vice-presidente Nacional do PT Márcio Macedo para a Câmara dos Deputados. O petista já está aguardando apenas a data da posse para assumir o seu segundo mandato de Deputado Federal por Sergipe. Nossos parabéns!

“Nada fez além de caras maquiagens em algumas praças”, diz Ivan sobre Gilson
Em entrevista à coluna Aparte, o ex-prefeito Ivan Leite foi incisivo ao falar da gestão do prefeito Gilson Andrade: “Avalio a gestão de Estância como sem nenhuma iniciativa positiva a favor do futuro. Perdeu a implantação do frigorífico da Maratá, fechou o abatedouro municipal, enfrentou a pandemia sem comprar notebooks para os alunos de forma a viabilizar a educação a distância, sucateou a frota de 33 ônibus escolares que comprei na minha gestão e deve ter menos da metade atualmente.”

Professores de Estância dizem não a Gilson Andrade
Em assembleia realizada no último dia 18, professoras e professores rejeitaram os 20% propostos pelo prefeito Gilson. A categoria quer receber os 33,24% que preconiza a Lei Federal. Foi percebido que caso o prefeito Gilson não pague o devido reajuste, o magistério municipal poderá paralisar as aulas.

Antecipação de eleição na Câmara de Estância
Ninguém sabe porquê, mas, o edital de convocação para a nova eleição de membros da mesa foi protocolado e as inscrições das chapas será até essa segunda, 21, e na quarta dia 23 conheceremos os membros eleitos para o boêmio 2023/24.

Duelo de Titãs: Gilson Andrade X Misael Dantas
A disputa para nova composição da mesa na Câmara Municipal está tirando o sono de muita gente. Habilidoso como de costume o presidente atual Misael Dantas publicou edital antecipando a eleição da mesa. Informações chegaram a nossa coluna que o prefeito Gilson Andrade foi pego de surpresa. O final de semana foi abaladíssimo, diversas reuniões aconteceram! Vamos aguardar até dia 23 e  conferir o resultado.

Mitidieri, o Cavalo Paraguaio
O Deputado foi escolhido depois do veto que o grupo governista concedeu a Edvaldo Nogueira. Fábio de fato virou o nome do grupo. Mas, não será tarefa fácil, as pesquisas mostram que o desgaste do governo está muito ruim e o prefeito de Aracaju pode fazer corpo mole e comprometer o desempenho do  entusiasmado pré-candidato ao governo.

Valadares Filho poderá ser vice de Rogério
Um dos espaços que podem ser preenchidos pelo ex-deputado Valadares Filho é a vaga ao lado de Rogério Carvalho como pré-candidato a vice-governador. Depois da saída do PSB na Federação com o PT a situação para montar uma chapa proporcional competitiva ficou mais complicada.

Intervenção judicial do HRAM chegará ao fim
No próximo dia 25, acontecerá a eleição dos membros do Conselho Fiscal da Associação de Beneficência Amparo de Maria. Provavelmente depois da diretoria feita e tomado posse a quase infinita intervenção judicial chegará ao fim. Por ser uma entidade privada o HRAM terá uma nova oportunidade de ser conduzida mais uma vez por membros da sociedade civil. Agora é ficar de olho para não acontecer desalinhamento de gestão.

39° FESPOFALE está com as inscrições abertas
Esse ano acontecerá mais uma edição do Festival de Poesia Falada de Estância. O FESPOFALE é promovido pelo Clube dos Poetas Estancianos que tem como presidente o artista Adônis Diniz. A expectativa é que esse ano o festival aconteça de forma presencial no dia 04 de maio. O FESPOFALE sem dúvida é um dos mais importantes eventos da poesia sergipana.

Deputado Iran Barbosa convoca servidores estaduais
Na próxima terça, 22, os projetos que tratam de questões de interesse do Magistério e dos demais servidores públicos sergipanos estarão na pauta de votação da Assembleia Legislativa. O parlamentar encaminhou os projetos para as entidades sindicais, está fazendo a análise detalhada de seu conteúdo e segue atento à defesa dos direitos das diversas categorias do serviço público estadual.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.