Márcio Macedo escolhe nova Secretária-Executiva para a Secretaria-Geral da Presidência da República


SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

NOTA OFICIAL

A Secretaria-Geral da Presidência da República tem nova Secretária-Executiva. É Kelli Cristine Mafort. A indicação foi feita pelo ministro Márcio Macêdo ao Presidente da República. E a nomeação foi publicada há pouco no Diário Oficial da União. Macêdo fez a escolha porque Kelli demonstrou capacidade de gestão à frente da Secretaria Nacional de Diálogos Sociais e Articulação de Políticas Públicas, desde janeiro de 2023; tem destacada formação acadêmica e profissional e experiência política na relação com os movimentos sociais e populares – fundamental para o cumprimento da missão da Secretaria-Geral da Presidência da República.

Formação Acadêmica

Kelli Mafort é doutora em Ciências Sociais pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista – FCLAR/UNESP, mestre em Ciências Sociais e graduada em Pedagogia. Os dois cursos foram feitos na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp.

Durante o mestrado e no doutorado, foi bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os temas de pesquisa são a questão agrária, trabalho, movimentos sociais e gênero. É autora de diversos artigos.

Foi liderança nacional do MST, trabalhou como educadora popular e coordenadora pedagógica de programas da Unicamp em parceria com movimentos sociais.

Trajetória Profissional

À frente da Secretaria Nacional de Diálogos Sociais, Kelli Mafort participou ativamente de estratégias para mobilização social de projetos importantes da Secretaria-Geral da Presidência como o PPA Participativo, dos cadernos de respostas para as reivindicações de movimentos sociais e, também, da organização dos debates da sociedade civil organizada em eventos nacionais e da agenda internacional do país, como os Diálogos Amazônicos e a Cúpula Social do Mercosul. Participou ainda da articulação política que resultou na aprovação da Política Nacional de Direitos dos Atingidos por Barragens, além da reconstrução da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica.

Desde 2011, coordenando processos de cooperação para a produção de alimentos agroecológicos, se especializou em práticas de agrofloresta. Esse trabalho está registrado em artigos científicos e documentários, como a série Manual de Sobrevivência para o Século XXI, protagonizada por Marcos Palmeira.

Antes trabalhou como educadora de EJA – educação de jovens e adultos. Foi coordenadora de projetos voltados para agricultores familiares e do MST em projetos desenvolvidos pela Unicamp e pela Arquidiocese de Ribeirão Preto.

 

Secretaria-Geral da Presidência da República

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.