MENDONÇA PRADO: “Não aceito coligação com AMORIM e o ficha suja ANDRÉ MOURA”


O ex-deputado federal Mendonça Prado (PPS), pré-candidato ao governo do estado, afirmou na manhã desta terça-feira (21), que o PPS está aberto para fazer coligações e receber apoio, porém com restrição a um partido e a dois nomes.

Mendonça Prado diz que “quem rejeita voto quer perder eleição e nós não rejeitamos nenhum apoio e nem votos”, explicou o pré-candidato, porém deixando claro que há duas restrições que ele não aceitará.

Mendonça afirmou que “só não aceitamos apoio e nem coligação com dois nomes que todos em Sergipe sabem, que é Eduardo Amorim e o ficha suja André Moura. Com esses dois por hipótese nenhuma”, disse Mendonça em entrevista ao radialista George Magalhães, no jornal da FAN.

Mendonça disse em tom de desabafo que “isso é uma questão de ordem pessoal. Não sou mulher de malandro para apanhar e ficar quieto. Aliás, todos lembram da eleição que escolheram um ficha suja para assumir”, disse o pré-candidato.

Ao final da entrevista, Mendonça informou que o partido está mantendo um diálogo com o senador Antonio Carlos Valadares, que hoje integra a oposição ao lado de André Moura e do senador Eduardo Amorim. Segundo Mendonça, essa tratativa está sendo feita por João Fontes, pré-candidato ao senado.

Mendonça encerrou dizendo que “todo apoio será bem vindo, mas é preciso saber que o motorista da marinete serei eu”, disse.

Munir Darrage

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.