Ministro da Educação minimiza vazamento de foto da prova do Enem no início da tarde


Em falha da segurança, candidato entrou com celular na sala, fotografou a prova e divulgou a imagem nas redes sociais

O primeiro Enem do governo Bolsonaro foi marcado por uma falha na segurança. Um dos candidatos conseguiu entrar no local da prova com um celular, que usou para tirar uma foto e postar a imagem nas redes sociais.

CANDIDATO POSTOU A FOTO DA PROVA DESTE DOMINGO DO ENEM 2019 (REPRODUÇÃO/TWITTER)

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, confirmou que a foto era mesmo da prova aplicada nesse domingo 3 – a segunda prova será no próximo domingo, dia 10 -, mas minimizou o vazamento. “A foto é verdadeira, mas em nada compromete a realização do Enem”, disse Weintraub em vídeo postado em sua conta no Twitter.

O MEC trabalha com a possibilidade de que o vazamento tenha ocorrido em Pernambuco. “Isso aparentemente aconteceu em Pernambuco e a gente já está chegando ao nome da pessoa”, disse o ministro. Segundo ele, o caso está sendo investigado pela Polícia Federal.

“Todos os procedimentos de segurança já haviam sido realizados, a prova já havia sido distribuída para todo mundo e alguém tuitou uma foto e colocou nas redes. Isso não compromete em nada, tudo segue normal”, disse o ministro.

Pelas regras do exame, é proibido o uso de aparelhos eletrônicos no local de aplicação do Enem, como celulares. Eles devem ser desligados e colocados dentro do envelope porta-objetos que cada candidato recebe. O uso desses objetos leva à eliminação do candidato.

Fonte: CartaCapital

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.