Movimentos sociais agradecem articulação de Marcio Macedo no Minha Casa Minha Vida, em Sergipe


Ministro sergipano garantiu ampliação do número de casas para o estado para projetos de entidades sociais e residências rurais

O clube do Banese foi o palco da primeira oficina feita pela Caixa Econômica Federal para tirar dúvidas e esclarecer dúvidas de entidades dos movimentos sociais e populares que conseguiram ter projetos selecionados no Minha Casa Minha Vida Entidades. a ideia e organização da oficina foi do ministério liderado pelo sergipano Marcio Macedo. Mais de 50 entidades participaram. Foram ouvir orientações de técnicos de diretores da Caixa Econômica.
Na abertura do evento, Macedo foi homenageado pelo MTST, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto do Brasil. Uma das líderes do movimento, Maria das Graças, agradeceu ao ministro pela trabalho para levar para o Estado 3.495 casas em projetos desenvolvidos pelas entidades para áreas urbanas e também projetos para atender a zona rural. Maria lembrou que sem a persistência e amparo do ministro às demandas do povo sergipano, esses benefícios não chegariam.
Macedo disse que os eventos do Minha Casa Minha Vida têm uma carga emocional forte para ele porque se coloca no lugar da família que não tem um teto pra morar, da família que vê grande parte do orçamento escoar pelo ralo no pagamento de aluguel. Ele lembrou que , inicialmente o que estava previsto para Sergipe nesta etapa do Minha Casa Minha Vida eram quase 900 casas. “Falei com a casa civil, com o presidente Lula. Expliquei que o déficit habitacional em Sergipe ainda é muito grande e que seu eu chegasse aqui apresentando umas 800 casas ia levar uma pisa dos movimentos”, contou em tom de brincadeira. “Depois desse trabalho de convencimento lá em Brasília, conseguimos trazer quase 3.500 casas para cá”, completou o ministro.
Participaram do evento, o ministro Marcio Macedo, a vice-presidenta de habitação da Caixa, Inês Magalhães, e a superintendente regional do banco, Silvia Peloso, secretários estaduais e do municípios de Aracaju.

As representantes da Caixa agradeceram a presença das entidades. Destacaram que era muito importante o interesse em conhecer e examinar todos os pontos do projetos já selecionados para que todos possam ser efetivamente contratados e as construções começarem o mais breve possível.

Foi a primeira vez dessa parceira da Caixa em oficina para entidades com projetos selecionados pelo MCMV e é possível que se transforme em um modelo a ser replicado daqui pra frente.

Fonte: Assessoria

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.