Polícia reabriu inquérito para investigar quem pagou a defesa do autor da facada contra Jair Bolsonaro


 Advogado de Adélio já trocou de celular mais de 20 vezes

O advogado, Zanone Manuel de Oliveira Júnior, que defendeu Adélio Bispo o autor da suposta facada em Jair Bolsonaro, nas eleições de 2018, revela que já trocou de celular “mais de 20 vezes”. E diz não temer a retomada das investigações pela PF.

Zanone, no entanto, vai acionar o STF para tentar bloquear a devassa. “Ela é uma agressão a todos os advogados do país. Em meu celular estão conversas com todos os meus clientes, que têm direito à confidencialidade. É uma cláusula absoluta da democracia”, afirma.

“Não revelarei em hipótese alguma quem me contratou para defendê-lo e quanto a confidencialidade está garantida”, disse Zanone, ao classificar como absurda. Mas não encontrarão nada, “eu troco de telefone a cada dois meses”.

Mas caso a PF descubra o nome de quem financiou a defesa, diz o advogado, caberá à pessoa dar explicações. O valor seria de 25 mil, recebi 5 mil e disse que não precisava pagar o restante devido a repercussão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.